Ácido graxo pode ajudar a combater a esclerose múltipla



O tecido adiposo em pacientes diagnosticados com Esclerose Múltipla carece de níveis normais de ácido oleico, um ácido graxo monoinsaturado encontrado em altos níveis em, por exemplo, óleos de cozinha, carnes (carne bovina, frango e porco), queijo, nozes, sementes de girassol, ovos, massas, leite, azeitonas e abacates, segundo o estudo.


Mudanças na dieta para incluir mais alimentos contendo ácido oleico, um ácido graxo monoinsaturado, podem ajudar a aumentar o número de células T regulatórias em pacientes com esclerose múltipla.

A resposta anormal do sistema imunológico que causa esclerose múltipla (EM) atacando e danificando o sistema nervoso central pode ser desencadeada pela falta de um ácido graxo específico no tecido adiposo, de acordo com um novo estudo de Yale.