top of page

Centenas de cidadãos franceses sofrem eventos cardíacos após reforços bivalentes

Atualizado: 1 de abr. de 2023




Neste Artigo Dr P McCullough, expoente cardiologista americano diz: ;- “Atuei ou presidi duas dúzias de conselhos de monitoramento de segurança de dados para ensaios randomizados de novos medicamentos ou dispositivos experimentais. Posso dizer-lhe em primeira mão que, para as vacinas COVID-19, uma janela regulatória de 30 dias após a injeção é um jogo justo para a atribuição de eventos de saúde ao produto quando os eventos adversos de interesse são conhecidos por serem causados pela proteína Wuhan Spike induzida por mRNA.”


Jabagi et al., New England Journal of Medicine, relataram a partir do Sistema Nacional de Dados de Saúde da França ligado ao banco de dados nacional de vacinação COVID-19 divulgando eventos cardiovasculares após reforços bivalentes de mRNA BA4 / BA5. Todas as pessoas com 50 anos de idade ou mais e que receberam uma dose de reforço entre 6 de outubro e 9 de novembro de 2022 foram incluídas no estudo.

O composto de acidente vascular cerebral isquêmico/hemorrágico, infarto do miocárdio ou embolia pulmonar ocorreu em 335 indivíduos infelizes. Os autores cometem o erro de dividir os casos pelo número total de vacinados e comparar as taxas com os reforços monovalentes. Nenhuma dessas operações é válida, uma vez que há captura incompleta dos eventos e a comparação não foi feita com um placebo ou grupo controle.

Esses dados sugerem que um grande número de eventos de segurança bem caracterizados, graves e potencialmente fatais estão ocorrendo dentro de 21 dias após os reforços bivalentes de mRNA. Todos esses eventos devem ser considerados graves e diretamente atribuíveis à vacinação contra a COVID-19 – e, inversamente – se as injeções não fossem recebidas, esses indivíduos, com toda a probabilidade, estariam vivos e livres dessas complicações hoje.

412 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page