Estados brasileiros suspendem vacina COVID-19 da AstraZeneca para gestantes após a morte



Vários estados brasileiros suspenderam nesta terça-feira o uso da vacina COVID-19da AstraZeneca para gestantes após a morte de uma mulher que havia recebido a vacina, segundo relatório.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária do país recomendou a "suspensão imediata" da vacina para gestantes em nota emitida na tarde desta segunda-feira, sem fornecer muitos detalhes.

O regulador de saúde citou que a recomendação foi resultado do "monitoramento constante de eventos adversos relacionados às vacinas COVID em uso no país".

São Paulo interrompeu temporariamente o uso da vacina para gestantes com condições médicas anteriores e o Rio de Janeiro suspendeu para todas as gestantes, informou aReuters.

Ambos os estados citaram a recomendação da ANVISA como fator contribuinte para sua decisão de suspender o uso da vacina COVID-19 da AstraZeneca.

A morte da gestante foi registrada no Rio de Janeiro e aconteceu após ser inoculada contra o COVID-19, doença causada pelo vírus DO PCC (Partido Comunista Chinês),disse Alexandre Chieppe, secretário estadual de Saúde.

Não está claro se a mulher tinha alguma doença subjacente ou quanto tempo passou entre sua morte e a inoculação. O caso foi investigado pelo Ministério da Saúde, informou a agência de notícias Folha de S. Paulo.

Em comunicado obtido pela Reuters, a AstraZeneca disse que os ensaios clínicos não incluíam gestantes e mulheres amamentando. Estudos em animais não produziram evidências diretas ou indiretas de danos à gravidez ou ao desenvolvimento fetal, acrescentou.

AstraZeneca é um dos dois tiros mais amplamente disponíveis no Brasil. A filmagem é produzida e distribuída no país por meio de parceria com o Instituto de Saúde Pública Fiocruz.

Os Estados Unidos têm um estoque da vacina AstraZeneca COVID-19, embora os reguladores ainda não a tenham aprovado para uso público.

O governo Biden disse em 26 de abril que começará a compartilhar seu estoque da vacina COVID-19 da AstraZeneca com outros países.

Os Estados Unidos planejam compartilhar todas as doses que tem, desde que passem por revisões de segurança. Cerca de 60 milhões de doses serão enviadas para outros países nos próximos meses.


78 visualizações0 comentário