Estresse traumático na infância pode levar a alterações cerebrais na idade adulta



A amígdala e o hipocampo são considerados alvos de adversidades infantis "porque exibem desenvolvimento pós-natal prolongado, alta densidade de receptores glicocorticoides e neurogênese pós-natal", observa o estudo.


Experimentar traumas ou estresse extremo durante a infância pode levar a mudanças estruturais no hipocampo e amígdala que podem ser vistas décadas depois.