O papel-chave dos astrócitos no desenvolvimento cognitivo




Estudo revela o papel que os astrócitos desempenham no período crucial de fechamento da plasticidade cerebral após o nascimento. Os achados podem ajudar no desenvolvimento de estratégias para reintroduzir a plasticidade no cérebro adulto.

Fonte: INSERM

Astrócitos são células do cérebro que há muito tempo são consideradas apenas como meras células de apoio para neurônios. Nos últimos anos, o estudo dos astrócitos tem crescido, revelando gradualmente sua importância na função cerebral.

Pesquisadores do Inserm, CNRS e Collège de France do Centro de Pesquisa Interdisciplinar em Biologia descobriram agora seu papel crucial no fechamento do período de plasticidade cerebral que se segue ao nascimento, achando-os fundamentais para o desenvolvimento de faculdades sensoriais e cognitivas.

A longo prazo, esses achados permitirão a previsão de novas estratégias para a reintrodução da plasticidade cerebral em adultos, promovendo assim a reabilitação após lesões cerebrais ou distúrbios neurodesenvolvimentais.

A plasticidade cerebral é um período-chave transitório após o nascimento, no qual o cérebro remodela a "fiação" dos neurônios de acordo com as estimulações externas que recebe (ambiente, interações, etc.). O fim – ou "fechamento" – desse período marca a estabilização dos circuitos neurais, associados ao processamento eficiente de informações e ao desenvolvimento cognitivo normal. A plasticidade ainda é poss