Romã: Benefícios desta superestrela antioxidante



Romãs podem ter um pouco mais de trabalho para comer, mas o esforço paga benefícios bioquímicos


Os pequenos arils vermelhos nesta fruta ricamente colorida oferecem uma potente mistura de fitonutrientes

Romã, com seus arils vermelhos característicos, é um pequeno, mas poderoso superalimento. Tem sido chamado de superstar antioxidante desde que os pesquisadores confirmaram que a romã tem três vezes o poder antioxidante do vinho tinto e do chá verde. [i] O impacto antioxidante na romã vem de compostos conhecidos como polifenóis. A romã inclui flavonoides (catequinas e antocianinas), taninos condensados, ácidos fenólicos, taninos hidrolíseíveis (punicalagin), alcaloides e lignans.

A partir de estudos laboratoriais de compostos de romã, os cientistas verificaram que a romã tem propriedades antioxidantes benéficas, antidiabéticas, antiobesidade, anti-hipertensivas e anti-inflamatórias. [ii],[iii] Não é hora de adicionar romã à sua rotina saudável?

Seis Qualidades Terapêuticas da Romã

1. Reduz o estresse oxidativo

O estresse oxidativo refere-se ao desequilíbrio entre a produção de espécies reativas de oxigênio (radicais livres) e defesas antioxidantes. [iv] Esse desequilíbrio é causado por estressores ambientais (ou seja, luz ultravioleta, exposição a radiação, poluentes, pesticidas, produtos químicos industriais, tabagismo, ozônio e metais pesados) e fatores internos (nutrição, inflamação, estilo de vida, condições como demência, câncer, diabetes e doenças crônicas). [v]

O acúmulo das espécies reativas de oxigênio (ROS) e danos oxidativos tem sido associado a múltiplas patologias, incluindo doenças neurodegenerativas, distúrbios metabólicos, aterosclerose, doenças cardiovasculares,[vi] diabetes, câncer, recuperação de excesso de exercícios/lesões, doenças de pele e envelhecimento prematuro. [vii]

A superpotência antioxidante da romã diminui o estresse oxidativo,o que ajuda a prevenir e melhorar essas doenças oxidativas e sintomas subsequentes.

2. Previne doenças de estilo de vida e reduz complicações

As doenças do estilo de vida são doenças que se baseiam principalmente nos hábitos cotidianos das pessoas (como sedentário, tabagismo, dieta não saudável e abuso de álcool) e incluem diabetes, doenças cardiovasculares, doenças respiratórias crônicas, acidente vascular cerebral e câncer. Precursores podem ser pressão alta, altos níveis de açúcar no sangue, altos níveis de gordura no sangue, altos níveis de estresse e obesidade. [viii]

A proteção antioxidante de polifenóis de romã ajuda a prevenir doenças relacionadas ao estilo de vida, reduzindo a ROS e aumentando a atividade antioxidante. [ix] Uma metanálise de oito estudos sobre o consumo de suco de romã e pressão alta mostrou reduções significativas tanto na pressão arterial sistólica quanto na diastólica após tomar suco de romã. Os pesquisadores recomendam incluir este suco de fruta em sua dieta saudável para o coração. [x]

A romã provou ser um potente antioxidante no estresse oxidativo induzido pelo diabetes e fibrose em um estudo de ratos e disfunção erétil parcialmente amenada, sintoma causado pelo diabetes. [xi]

O consumo de suco concentrado de romã (50 gramas por dia) teve efeitos favoráveis em dois marcadores de inflamação (colesterol de lipoproteína de alta densidade e IL6) e aumentou a capacidade antioxidante total em aproximadamente 75% em um estudo clínico de 40 pacientes com diabetes tipo 2.[xii]


3. Reduz o Câncer

Pesquisadores descobriram que o extrato de casca de romã inibiu o crescimento de células cancerígenas da próstata, particularmente na migração e invasão, que são dois passos críticos na metástase do câncer de próstata. [xiii] Em um estudo de hamsters, o extrato de casca de romã exibiu atividade antioxidante significativa nos fibroblastos pulmonares, reduzindo a ROS em 29% a 36%.

Nas células cancerígenas de mama e cólon humanos, o extrato de romã diminuiu o crescimento de células cancerígenas tanto em células sensíveis a medicamentos em 15% a 30% quanto em células resistentes a medicamentos (resistentes à doxorubicina) em 5% a 20%. Isso indica a utilidade potencial do extrato de romã em pessoas expostas ao estresse oxidativo e como uma terapia para cânceres humanos. [xiv]

Em comparação com o suco, o teor fenólico total e o potencial de limpeza radical livre foram significativamente maiores no extrato de romã aprimorado em laboratório em comparação com suas duas frações (antocianinas e copigmentações) e mostraram a maior atividade radical de limpeza contra os radicais galvinoxyl e DPPH, marcadores de estresse oxidativo no câncer de fígadohumano.

Os resultados indicaram que antocianinas e copigmentações atuam em conjunto sinergicamente na redução do estresse oxidativo. [xv]A romã foi demonstrada para melhorar os níveis de estresse oxidativo em um modelo animal induzido por icterícia. [xvi] A icterícia pode ser causada por hepatite, cálculos biliares, câncer de vesícula biliar e tumores pancreáticos. [xvii]

Estudos preliminares mostram que a suplementação de romã poderia prevenir o câncer de mama reduzindo dois hormônios sexuais relacionados ao risco de câncer de mama em um estudo de 64 mulheres pós-menopausa saudáveis que foram designadas aleatoriamente para beber oito onças de suco de romã 100% comercial (intervenção) ou suco de maçã (controle) por três semanas; o grupo de intervenção apresentou declínios significativos nos níveis de estrone e testosterona. [xviii]

Uma emulsão de romã contendo vários fitoquímicos bioativos foi encontrada para exercer efeito quimipreventivo substancial contra tumores mamários induzidos em ratos através de ações antiproliferativas e proapoptóticas, que interromperam o hormônio estrogênio, sinalizando um possível tratamento de câncer de mama para humanos. [xix]

Uma cápsula oral contendo uma mistura de romã, chá verde, brócolis e cúrcuma, ou um placebo idêntico foram testados por seis meses em 199 homens com câncer de próstata localizado. O grupo de suplementos apresentou 63% menores níveis de antígeno específico da próstata (PSA), um marcador de progressão do câncer de próstata, em comparação com o grupo controle. [xx] Isso é creditado ao teor de polifenóis no suplemento.

Em uma revisão abrangente de estudos clínicos, pesquisadores confirmaram que a romã desempenha um papel vital na prevenção e tratamento de câncerde mama, próstata, pulmão, cólon, pele efígado. [xxi]

4. Aumenta a recuperação de lesões após o exercício

O consumo de suco de romã ao longo de três semanas melhorou dois marcadores de estresse oxidativo e, assim, diminuiu os danos oxidativos causados pelo exercício em um estudo de 30 atletas de alta resistência. [xxii]

Em um estudo com 19 atletas poloneses, a suplementação com 50 mililitros de suco de romã diariamente durante dois meses mostrou um fortalecimento significativo do potencial antioxidante plasmético no grupo de suplementação medido pelo aumento da capacidade antioxidante total e dos níveis de IL-6. [xxiii]

O suco de melancia enriquecido com romã e citrulina não mostrou aumento de dano muscular e manutenção significativa da força durante o exercício e uma diminuição significativa na classificação de esforço percebido e dor muscular após o exercício em 19 homens saudáveis. [xxiv]

Em um estudo de camundongos, o extrato de casca vermelha de romã mostrou alta atividade antioxidante que melhorou significativamente os parâmetros bioquímicos do soro e reduziu o estresse oxidativo. Os cientistas recomendaram romã para uma dieta animal diária ou como uma bebida para os seres humanos para obter efeitos protetores antioxidantes e melhorar a saúde. [xxv]

A corrida de resistência coloca uma tensão fisiológica substancial no corpo, que pode evoluir para inflamação crônica e lesões de uso excessivo, mas a suplementação com romã, curcumina e metano (MSM) reduziu a inflamação sistêmica e o estresse oxidativo sem efeitos colaterais adversos em 15 corredores de maratona. [xxvi]

5. Melhora a pele e o envelhecimento precoce

Em uma revisão dos estudos atuais, pesquisadores descobriram que compostos fenólicos na romã podem ter um efeito protetor na pele exposto a altos níveis de poluição do ar. Esse efeito inclui o aumento da atividade antioxidante, reduzindo o ros nocivo relacionado ao estresse oxidativo e reduzindo marcadores inflamatórios, como citocinas e quimiocinas em doenças de pele e diminuição do envelhecimento precoce da pele causado por partículas no ar. [xxvii]

Além disso, a romã mostrou-se benéfica para reduzir os efeitos nocivos da radiação UVB solar na pele animal[xxviii],[xxix] e radiação ultravioleta (UVA e UVB) na pele humana. [xxx] O consumo diário de romã oral (oito onças de suco de romã ou 1.000 miligramas de extrato de romã) aumentou a proteção contra fotodamagem UV em um estudo de 74 mulheres. [xxxi]

6. DIMINUI A INFLAMAÇÃO

Em uma meta-análise de 16 ensaios controlados randomizados envolvendo 572 indivíduos, a suplementação de romã reduziu significativamente os biomarcadores de inflamação de hs-CRP, IL-6 e TNF-α em comparação com o grupo placebo. [xxxii]

Proteína C-reativa de alta sensibilidade (hs-CRP) indica o risco de desenvolver doença arterial coronariana (estreitamento das artérias do coração) e inflamação em seu corpo. Doença arterial coronariana pode levar a um ataque cardíaco. [xxxiii]Interleucina-6 (IL-6) é uma proteína que ajuda a regular as respostas imunológicas e é usada como um marcador de ativação do sistema imunológico. Os níveis de IL-6 podem ser elevados com inflamação, infecção, doenças autoimunes, doenças cardiovasculares e alguns cânceres. [xxxiv]

O fator de necrose tumoral alfa (TNF- α) é uma proteína que também contribui para a inflamação. Em pessoas saudáveis, é uma parte essencial do sistema imunológico, ajudando o corpo a montar ataques contra bactérias e vírus invasores e curar tecidos danificados; em pessoas com doenças autoimunes, como artrite, níveis excessivos de TNF- α no sangue podem levar a inflamações desnecessárias e dor crônica. [xxxv]

A inflamação cerebral é um dos principais fatores em distúrbios neurológicos, como a demência, incluindo a doença de Alzheimer. Os cientistas encontraram evidências de que o extrato de casca de romã fornece benefícios preventivos e progressivos em doenças neurais, afetando positivamente a memória espacial e diminuindo os biomarcadores de estresse oxidativo e inflamação em um modelo de neurodegeneração do camundongo. [xxxvi]

Em um estudo controlado por placebo de 261 indivíduos não dementes de 50 a 75 anos, o consumo diário de suco de romã (230 mililitros) estabilizou a capacidade do grupo tratado de aprender informações visuais ao longo de um ano. [xxxvii]

Um estudo de ratos com neurotoxicidade induzida por cloreto de alumínio mostrou que o extrato de casca de romã poderia inibir o estresse oxidativo induzido pelo alumínio e patologias no cérebro, possivelmente relacionados com suas habilidades anti-apoptóticas e antioxidantes. [xxxviii]

Super Habilidades de Romã

Os cientistas estão cada vez mais interessados nos benefícios terapêuticos da romã no diabetes, recuperação de derramee artérias entupidas. Para saber mais sobre a capacidade da romã de melhorar sua saúde, consulte o banco de dados do GreenMedInfo.com sobre romã (a substância) e casca de romã.

Diane Fulton é professora emérita da Universidade Estadual Clayton. Possui Doutorado/MBA em Negócios (Universidade do Tennessee-Knoxville) e Bacharel em Matemática/Ensino Médio (University of Wisconsin-Milwaukee). Durante seus 45 anos de carreira como administradora/professora de pesquisa e negócios, ela escreveu 10 livros, mais de 50 artigos, e agora está escrevendo livros infantis sobre o corpo, atenção plena e consciência transcultural. Sua paixão é compartilhar seu conhecimento para integrar um corpo saudável, mente e alma. Este artigo foi originalmente publicado em GreenMedinfo.com


Referencias

[i] Gil MI, Tomás-Barberán FA, Hess-Pierce B, Holcroft DM, Kader AA. Antioxidant activity of pomegranate juice and its relationship with phenolic composition and processing. J Agric Food Chem. 2000 Oct;48(10):4581-9. doi: 10.1021/jf000404a. PMID: 11052704.

[ii] C Mayasankaravalli, K Deepika, D Esther Lydia, Reuben Agada, Dluya Thagriki, Chandramohan Govindasamy, Veeramani Chinnadurai, Othman Mohammed Othman Gatar, Ameer Khusro, Young Ock Kim, Hak-Jae Kim. Profiling the phyto-constituents offruits peel extract and accessing itsantioxidant, anti-diabetic, anti-obesity, and angiotensin-converting enzyme inhibitory properties. Saudi J Biol Sci. 2020 Dec ;27(12):3228-3234. Epub 2020 Oct 6. PMID: 33304128

[iii] Kandylis P, Kokkinomagoulos E. Food Applications and Potential Health Benefits of Pomegranate and its Derivatives. Foods. 2020; 9(2):122. https://doi.org/10.3390/foods9020122

[iv] D. John Betteridge. What is oxidative stress? Metabolism, February 01, 2000; 49 (2), Supplement 1, 3-8, DOI: 10.1016/S0026-0495(00)80077-3

[v] Medical News Today, Articles, Effects of Oxidative Stress. https://www.medicalnewstoday.com/articles/324863#effects.

[vi] Taniyama Y, Griendling KK. Reactive oxygen species in the vasculature: molecular and cellular mechanisms.Hypertension. 2003 Dec;42(6):1075-81. doi: 10.1161/01.HYP.0000100443.09293.4F. Epub 2003 Oct 27. PMID: 14581295.

[vii] Sena LA, Chandel NS. Physiological roles of mitochondrial reactive oxygen species. Mol Cell. 2012 Oct 26;48(2):158-67. doi: 10.1016/j.molcel.2012.09.025. PMID: 23102266; PMCID: PMC3484374.

[viii] Tabish SA (2017) Lifestyle Diseases: Consequences, Characteristics, Causes and Control. J Cardiol Curr Res9(3): 00326. DOI: 10.15406/jccr.2017.09.00326

[ix] Chong Zhao, Takenori Sakaguchi, Kosuke Fujita, Hideyuki Ito, Norihisa Nishida, Akifumi Nagatomo, Yukimasa Tanaka-Azuma, Yoshinori Katakura. Pomegranate-Derived Polyphenols Reduce Reactive Oxygen Species Production via SIRT3-Mediated SOD2 Activation. Oxid Med Cell Longev. 2016 ;2016:2927131. Epub 2016 Oct 20. PMID: 27840668

[x] Amirhossein Sahebkar, Claudio Ferri, Paolo Giorgini, Simona Bo, Petr Nachtigal, Davide Grassi. Effects of pomegranate juice on blood pressure: A systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Pharmacol Res. 2016 Nov 23 ;115:149-161. Epub 2016 Nov 23. PMID: 27888156

[xi] E Onal, D Yilmaz, E Kaya, T Bastaskın, N Bayatlı, S Gur. Pomegranate juice causes a partial improvement through lowering oxidative stress for erectile dysfunction in streptozotocin-diabetic rat. Int J Impot Res. 2016 Sep 1. Epub 2016 Sep 1. PMID: 27581707

[xii] Farideh Shishehbor, Majid Mohammad Shahi, Mehdi Zarei, Azadeh Saki, Mehrnoosh Zakerkish, Fatemeh Shirani, Maryam Zare. Effects of Concentrated Pomegranate Juice on Subclinical Inflammation and Cardiometabolic Risk Factors for Type 2 Diabetes: A Quasi-Experimental Study. Int J Endocrinol Metab. 2016 Jan ;14(1):e33835. Epub 2016 Jan 30. PMID: 27279834

[xiii] Deng Y, Li Y, Yang F, Zeng A, Yang S, Luo Y, Zhang Y, Xie Y, Ye T, Xia Y, Yin W. The extract from Punica granatum (pomegranate) peel induces apoptosis and impairs metastasis in prostate cancer cells. Biomed Pharmacother. 2017 Sep;93:976-984. doi: 10.1016/j.biopha.2017.07.008. Epub 2017 Jul 14. PMID: 28724216.

[xiv] Helena Moreira, Aleksandra Slezak, Anna Szyjka, Jan Oszmianski, Kazimierz Gasiorowski. Antioxidant and cancer chemopreventive activities of cistus and pomegranate polyphenols. Acta Pol Pharm. 2017 Mar ;74(2):688-698. PMID: 29624275

[xv] Tina Kostka, Johanna Josefine Ostberg-Potthoff, Karlis Briviba, Seiichi Matsugo, Peter Winterhalter, Tuba Esatbeyoglu. Pomegranate (L.) Extract and Its Anthocyanin and Copigment Fractions-Free Radical Scavenging Activity and Influence on Cellular Oxidative Stress. Foods. 2020 Nov 6 ;9(11). Epub 2020 Nov 6. PMID: 33172172

[xvi] E E Yilmaz, Z Arikanoğlu, A Turkoğlu, E Kiliç, H Yüksel, M Gümüş. The protective effects of pomegranate on liver and remote organs caused by experimental obstructive jaundice model. Eur Rev Med Pharmacol Sci. 2016 Feb ;20(4):767-72. PMID: 26957283

[xvii] My Cleveland Clinic, Health, Diseases, Adult Jaundice. https://my.clevelandclinic.org/health/diseases/15367-adult-jaundice

[xviii] Rachna Kapoor, Alayne Ronnenberg, Elaine Puleo, Robert Treat Chatterton, Joanne F Dorgan, Navindra P Seeram, Susan R Sturgeon. Effects of Pomegranate Juice on Hormonal Biomarkers of Breast Cancer Risk. Nutr Cancer. 2015 Oct ;67(7):1113-9. Epub 2015 Sep 1. PMID: 26327495

[xix] Animesh Mandal, Anupam Bishayee. Mechanism of Breast Cancer Preventive Action of Pomegranate: Disruption of Estrogen Receptor and Wnt/β-Catenin Signaling Pathways. Molecules. 2015;20(12):22315-22328. Epub 2015 Dec 12. PMID: 26703530

[xx] R Thomas, M Williams, H Sharma, A Chaudry, P Bellamy. A double-blind, placebo-controlled randomised trial evaluating the effect of a polyphenol-rich whole food supplement on PSA progression in men with prostate cancer-the UK NCRN Pomi-T study. Prostate Cancer Prostatic Dis. 2014 Mar 11. Epub 2014 Mar 11. PMID: 24614693

[xxi] Shahindokht Bassiri-Jahromi. (Pomegranate) activity in health promotion and cancer prevention. Oncol Rev. 2018 Jan 30 ;12(1):345. Epub 2018 Jan 30. PMID: 29441150

[xxii] Fuster-Muñoz E, Roche E, Funes L, Martínez-Peinado P, Sempere JM, Vicente-Salar N. Effects of pomegranate juice in circulating parameters, cytokines, and oxidative stress markers in endurance-based athletes:A randomized controlled trial. Nutrition. 2016 May;32(5):539-45. doi: 10.1016/j.nut.2015.11.002. Epub 2015 Dec 7. PMID: 26778544.

[xxiii] A Urbaniak, P Basta, K Ast, A Wołoszyn, J Kuriańska-Wołoszyn, Ewa Latour, A Skarpańska-Stejnborn. The impact of supplementation with pomegranate fruit (Punica granatum L.) juice on selected antioxidant parameters and markers of iron metabolism in rowers. J Int Soc Sports Nutr. 2018 Jul 24 ;15(1):35. Epub 2018 Jul 24. PMID: 30041701

[xxiv] Martínez-Sánchez A, Alacid F, Rubio-Arias JA, Fernández-Lobato B, Ramos-Campo DJ, Aguayo E. Consumption of Watermelon Juice Enriched in l-Citrulline and Pomegranate Ellagitannins Enhanced Metabolism during Physical Exercise. J Agric Food Chem. 2017 Jun 7;65(22):4395-4404. doi: 10.1021/acs.jafc.7b00586. Epub 2017 May 26. PMID: 28513179.

[xxv] D Aboelsoued, F A M Abo-Aziza, M H Mahmoud, K N Abdel Megeed, N M T Abu El Ezz, F M Abu-Salem. Anticryptosporidial effect of pomegranate peels water extract in experimentally infected mice with special reference to some biochemical parameters and antioxidant activity. J Parasit Dis. 2019 Jun ;43(2):215-228. Epub 2019 Jan 14. PMID: 31263326

[xxvi] Tanner EA, Gary MA, Michalik S, Davis AA, McFarlin BK. Optimized Curcumin, Pomegranate Extract, and Methylsulfonylmethane Reduce Acute, Systemic Inflammatory Response to a Half-marathon Race. Altern Ther Health Med. 2020 Jul 1:AT6137. Epub ahead of print. PMID: 32619204.

[xxvii] Yong Chool Boo. Can Plant Phenolic Compounds Protect the Skin from Airborne Particulate Matter? Antioxidants (Basel). 2019 Sep 6 ;8(9). Epub 2019 Sep 6. PMID: 31500121

[xxviii] Naghma Khan, Deeba N Syed, Harish Chandra Pal, Hasan Mukhtar, Farrukh Afaq. Pomegranate fruit extract inhibits UVB-induced inflammation and proliferation by modulating NF-κB and MAPK signaling pathways in mouse skin(†). Photochem Photobiol. 2011 Dec 19. Epub 2011 Dec 19. PMID: 22181855

[xxix] Mineka Yoshimura, Yuko Watanabe, Kouichi Kasai, Jun Yamakoshi, Takuro Koga. Inhibitory effect of an ellagic acid-rich pomegranate extract on tyrosinase activity and ultraviolet-induced pigmentation. Biosci Biotechnol Biochem. 2005 Dec;69(12):2368-73. PMID: 16377895

[xxx] Lisbeth A Pacheco-Palencia, Giuliana Noratto, Lal Hingorani, Stephen T Talcott, Susanne U Mertens-Talcott. Protective effects of standardized pomegranate (Punica granatum L.) polyphenolic extract in ultraviolet-irradiated human skin fibroblasts. J Agric Food Chem. 2008 Sep 24;56(18):8434-41. Epub 2008 Aug 22. PMID: 18717570

[xxxi] Susanne M Henning, Jieping Yang, Ru-Po Lee, Jianjun Huang, Mark Hsu, Gail Thames, Irene Gilbuena, Jianfeng Long, Yunhui Xu, Esther HaeIn Park, Chi-Hong Tseng, Jenny Kim, David Heber, Zhaoping Li. Pomegranate Juice and Extract Consumption Increases the Resistance to UVB-induced Erythema and Changes the Skin Microbiome in Healthy Women: a Randomized Controlled Trial. Sci Rep. 2019 Oct 10 ;9(1):14528. Epub 2019 Oct 10. DOI: 10.1038/s41598-019-50926-2. PMCID: PMC6787198PMID: 31601842

[xxxii] Peng Wang, Qiang Zhang, Huijuan Hou, Zhiyong Liu, Li Wang, Reyhaneh Rasekhmagham, Hamed Kord-Varkaneh, Heitor O Santos, Guangtao Yao. The effects of pomegranate supplementation on biomarkers of inflammation and endothelial dysfunction: A meta-analysis and systematic review. Complement Ther Med. 2020 Mar ;49:102358. Epub 2020 Feb 26. PMID: 32147056

[xxxiii] Mayo Clinic, Tests- Procedures, C-Reactive Protein Test, https://www.mayoclinic.org/tests-procedures/c-reactive-protein-test/about/pac-20385228

[xxxiv] Lab Tests Online, Tests, Interleukin-6, https://labtestsonline.org/tests/interleukin-6

[xxxv] Medical News Today, Articles. https://www.medicalnewstoday.com/articles/324841

[xxxvi] Maressa Caldeira Morzelle, Jocelem Mastrodi Salgado, Milena Telles, Danilo Mourelle, Patricia Bachiega, Hudson Sousa Buck, Tania Araujo Viel. Neuroprotective Effects of Pomegranate Peel Extract after Chronic Infusion with Amyloid-β Peptide in Mice. PLoS One. 2016 ;11(11):e0166123. Epub 2016 Nov 9. PMID: 27829013

[xxxvii] Prabha Siddarth, Zhaoping Li, Karen J Miller, Linda M Ercoli, David A Merril, Susanne M Henning, David Heber, Gary W Small, Randomized placebo-controlled study of the memory effects of pomegranate juice in middle-aged and older adults, The American Journal of Clinical Nutrition, Volume 111, Issue 1, January 2020, Pages 170-177, https://doi.org/10.1093/ajcn/nqz241

[xxxviii] Ahmed E Abdel Moneim. Evaluating the potential role of pomegranate peel in aluminum-induced oxidative stress and histopathological alterations in brain of female rats. Biol Trace Elem Res. 2012 Dec ;150(1-3):328-36. Epub 2012 Sep 5. PMID: 22945624



24 visualizações0 comentário