Teoria da Detecção de Sinais pode ser usada para medir objetivamente a fadiga cognitiva



Duas métricas-chave da teoria da detecção de sinais, certeza perceptiva e viés de resposta, correlacionam-se com mudanças na fadiga cognitiva.

Uma equipe de pesquisadores de Nova Jersey mostrou que mudanças na certeza perceptiva e viés de resposta, duas métricas centrais da teoria da detecção de sinais (SDT), se correlacionam com mudanças na fadiga cognitiva. Eles também mostram que as medidas do SDT mudam em função de mudanças na ativação cerebral.

Esse achado foi relatado na Frontiers in Psychology em 15 de janeiro de 2021.