Uma nova estratégia para combater o câncer cerebral



EGFR é frequentemente superativado em muitos cânceres agressivos, incluindo GBM


Estudo mostra como o colesterol se torna desregulado em células cancerígenas do cérebro e relata que o gene responsável pela desregulação pode ser um alvo potencial para ajudar a tratar o câncer cerebral glioblastoma.

Fonte: Virginia Commonwealth University

A maioria das pessoas relaciona o colesterol à saúde cardíaca, mas também é um componente crítico no crescimento e disseminação do câncer cerebral. O pesquisador do VCU Massey Cancer Center Suyun Huang, Ph.D., descobriu recentemente como o colesterol se torna desregulado em células cancerígenas do cérebro e mostrou que o gene responsável por ele poderia ser um alvo para futuras drogas.

A sobrevida média de pacientes com o tipo mais comum e agressivo de câncer cerebral, glioblastoma multiforme (GBM), é de 14 meses. A necessidade de encontrar novos tratamentos eficazes é urgente e levou Huang, membro do programa de pesquisa de Biologia do Câncer em Massey, a detalhar o funcionamento de inúmeros genes, proteínas, enzimas e outros componentes celulares que contribuem para o crescimento do câncer cerebral. Seus estudos estão revelando um "roteiro" biológico mostrando funções até então desconhecidas de genes.

O estudo mais recente de Huang, publicado na revista Nature Communications,aponta um gene chamado YTHDF2 como um elo crucial em uma cadeia que leva ao desenvolvimento e crescimento do GBM. Ele funciona através de um processo iniciado por outro gene com uma reputação bem estabelecida para conduzir a progressão do câncer, EGFR.

"Essas descobertas são emocionantes porque podemos potencialmente atingir a expressão YTHDF2 usando inibidores de pequenas moléculas YTHDF2 para controlar o crescimento e a propagação do tumor glioblastoma", diz Huang, que também é professor do Departamento de Genética Humana e Molecular da VCU School of Medicine. "Nossos experimentos também mostraram que podemos parar a formação e o crescimento de células cancerígenas do cérebro bloqueando a expressão YTHDF2, então também pode ser um alvo poderoso para o desenvolvimento de medicamentos."

O EGFR é frequentemente superativado em muitos cânceres agressivos, incluindo o GBM. A equipe de Huang descobriu que o EGFR impulsiona a superexpressão do TYHDF2, que então sustenta níveis de colesterol aumentados para o crescimento invasivo e desenvolvimento de células GBM através de um processo que degrada os genes LXRα e HIVEP2. O LXRα é conhecido por regular os níveis de colesterol dentro das células e o HIVEP2 está envolvido no desenvolvimento do tecido cerebral.

O estudo de Huang é o primeiro a descrever essa cascata de sinalização celular, e ajuda a preencher partes importantes do "roteiro" que leva ao GBM. É também o primeiro estudo a mostrar que a N6-metiladenosina (m6A), uma modificação de DNA encontrada em quase todas as formas de vida baseadas em células, desempenha um papel no crescimento do tumor cerebral e no metabolismo do colesterol. A equipe de Huang descobriu que o aumento da expressão YTHDF2 causou modificações de m6A no mRNA do LXRα e HIVEP2, que inibiram suas funções.


Em seguida, Huang e seus colaboradores planejam avaliar diferentes inibidores do YTHDF2 e estabelecer seus efeitos em modelos de laboratório e animais.

"A inibição do EGFR e a regulação do colesterol são estratégias promissoras para o tratamento do GBM", diz Huang. "Nosso estudo oferece uma nova abordagem emocionante que poderia potencialmente trabalhar lado a lado com essas estratégias para regular e tratar o GBM."

Outros pesquisadores envolvidos neste estudo incluem Runping Fang, Ph.D., e Peng Li, M.D., ambos do Departamento de Genética Humana e Molecular da VCU School of Medicine; Xin Chen, Ph.D., Sicong Zhang, Ph.D., Qing Guo, Ph.D., e Li Ma, Ph.D., todos do MD Anderson Cancer Center; Youqiong Ye, Ph.D., do Centro de Ciência da Saúde da Universidade do Texas; e Zhongyu Zou, Ph.D., Chuan He, Ph.D., e Hailing Shi, Ph.D., todos da Universidade de Chicago.

“EGFR/SRC/ERK-stabilized YTHDF2 promotes cholesterol dysregulation and invasive growth of glioblastoma” by Runping Fang, Xin Chen, Sicong Zhang, Hui Shi, Youqiong Ye, Hailing Shi, Zhongyu Zou, Peng Li, Qing Guo, Li Ma, Chuan He & Suyun Huang. Nature Communications


18 visualizações0 comentário