Uso de cannabis aumenta dor após cirurgia




Os usuários de cannabis experimentaram 14% mais dor nas primeiras 24 horas após a cirurgia do que os usuários não-cannabis. Além disso, os usuários de cannabis consumiram 7% mais opioides após a cirurgia.

Fonte: Sociedade Americana de Anestesiologistas

Adultos que usam cannabis têm mais dor após a cirurgia do que aqueles que não usam cannabis, de acordo com um estudo apresentado na reunião anual anestesiologia 2022.

"A cannabis é a droga ilícita mais usada nos Estados Unidos e cada vez mais usada como tratamento alternativo para dor crônica, mas há dados limitados que mostram como ela afeta os resultados dos pacientes após a cirurgia", disse Elyad Ekrami, M.D., autor principal do estudo e pesquisador clínico do Departamento de Pesquisa de Resultados do Instituto de Anestesiologia da Cleveland Clinic.

"Nosso estudo mostra que os adultos que usam cannabis estão tendo mais - não menos - dor pós-operatória. Consequentemente, eles têm maior consumo de opioides após a cirurgia."


Os pesquisadores analisaram os registros de 34.521 pacientes adultos — 1.681 deles usuários de cannabis — que fizeram cirurgias eletivas na Cleveland Clinic de janeiro de 2010 a dezembro de 2020. Os usuários de cannabis haviam usado a droga dentro de 30 dias antes da cirurgia, enquanto os outros pacientes nunca haviam usado cannabis.

Os pacientes que usaram cannabis experimentaram 14% mais dor durante as primeiras 24 horas após a cirurgia em comparação com os pacientes que nunca usaram cannabis.

Além disso, os pacientes que usaram cannabis consumiram 7% mais opioides após a cirurgia, o que os autores observam não ser estatisticamente significativo, mas é provável clinicamente relevante.

"A associação entre o uso de cannabis, os escores de dor e o consumo de opioides já foram relatados antes em estudos menores, mas tiveram resultados conflitantes", acrescentou o Dr. Ekrami.


"Nosso estudo tem um tamanho amostral muito maior e não inclui pacientes com diagnóstico de dor crônica ou aqueles que receberam anestesia regional, o que teria seriamente conflitantes sobre nossos resultados. "Além disso, nossos grupos de estudo foram equilibrados por fatores confusos, incluindo idade, sexo, tabaco e outros usos de drogas ilícitas, bem como depressão e transtornos psicológicos."

Dr. Ekrami observou que pesquisas adicionais são necessárias para definir ainda mais os efeitos da cannabis nos resultados cirúrgicos.

"Os médicos devem considerar que os pacientes que usam cannabis podem ter mais dor e requerem doses ligeiramente maiores de opioides após a cirurgia, enfatizando a necessidade de continuar explorando uma abordagem multimodal para o controle da dor pós-cirúrgico", disse ele.


Autor: Julia Cremin

Fonte: Sociedade Americana de Anestesiologistas

Contato: Julia Cremin – Sociedade Americana de Anestesiologistas

35 visualizações0 comentário