Cérebros Grandes e Substância Branca : Novas pistas sobre subtipos de autismo




Pesquisas transversais anteriores descobriram que crianças com autismo têm cérebros maiores em idades precoces, mas nenhuma evidência de cérebros maiores na infância posterior. A teoria amplamente aceita é que esses cérebros "normalizaram" ou encolheram à medida que as crianças cresciam.

O estudo do Instituto MIND descobriu que não era esse o caso. As crianças que tinham cérebros maiores aos 3 anos ainda tinham cérebros maiores aos 12 anos. Porque? Ao contrário da maioria das pesquisas, que estudam diferentes indivíduos em diferentes momentos, esta pesquisa estudou as mesmas criança